sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Sindijor realiza avaliação para registro de repórter fotográfico e cinematográfico

O Sindijor vai realizar no dia 4 de dezembro, às 13h30, na sua sede (Rua José Loureiro, 211, Curitiba) a avaliação de capacidade profissional para a obtenção do registro de repórter fotográfico e cinematográfico. Para estar apto para a avaliação, o profissional deve comprovar, até o dia 2 de dezembro, domicilio no Estado do Paraná, conclusão do ensino médio (antigo segundo grau, por meio de histórico escolar) e trabalho já realizado na área pretendida. Para comprovar que já trabalha ou trabalhou na área, o profissional de fotojornalismo deve trazer, até dia 2, fotos de sua autoria publicadas em jornais/revistas ou sites de caráter jornalístico (ilustrando matérias jornalísticas), com o devido crédito, a partir de novembro de 2008. No caso de repórter cinematográfico, a comprovação se dará por meio de matérias jornalísticas datadas a, no máximo, novembro de 2008, em que seu nome aparece nos créditos; as reportagens devem ser, neste caso, compiladas em CD ou DVD. Ainda para comprovar a experiência profissional, será necessário apresentar declarações das empresas em que prestou trabalho – em papel timbrado com telefone e endereço – afirmando que executou a função de repórter fotográfico (ou cinematográfico), quanto recebeu pelo trabalho e o tempo em que exerceu a função. Todo o material será submetido à análise do Sindijor para se avaliar se a produção tem características propriamente jornalísticas ou não. Feito isto, será possível participar da avaliação, que, na primeira prova, contará com 10 questões de múltipla escolha e dissertativas. O acerto de pelo menos sete destas questões possibilitará a realização da segunda prova, que consiste em uma redação sobre tema relacionado à profissão. Quem obtiver aprovação terá um parecer favorável do Sindijor para receber, do Ministério do Trabalho e Emprego, o registro profissional, bem como a Carteira de Jornalista emitida pela Fenaj, e a (facultativa) inscrição na Associação dos Repórteres Fotográficos e Cinematográficos (Arfoc). IMPORTANTE: estão isentos de submissão à avaliação profissionais que já estejam trabalhando regularmente com carteira assinada em veículo de comunicação na condição oficial (em carteira de trabalho), de repórter fotográfico ou cinematográfico.

Um comentário:

Welcome disse...

O que é lamentável, a ARFOC-PR está cada dia mais sem referência;

" Quem obtiver aprovação terá um parecer favorável do Sindijor para receber, do Ministério do Trabalho e Emprego, o registro profissional, bem como a Carteira de Jornalista emitida pela Fenaj, e a (facultativa) inscrição na Associação dos Repórteres Fotográficos e Cinematográficos (Arfoc)" .

Em minha gestão como primeiro DIRETOR DE IMAGEM DO SINDIJOR, existia parceria com a ARFOC, e a avaliação era em conjunto. Na atualidade, isto se perdeu... lamentável!

João Noronha,
free lancer e proprietário da BRAZIL PRESS - Agência virtual de fotografia - http://www.brazilpress.com.br